Apresentação

MPIES

A intervenção educativa e social apresenta-se cada vez mais como uma prática crítica, consciente e responsável, para além de meros procedimentos técnicos remediativos. Atualmente existem robustos modelos de intervenção, assentes em pesquisa de campo dotada de rigor, que continuamente são testados no quotidiano. As organizações alvo de intervenção educativa e social necessitam de se modernizar, no sentido de melhor servir as comunidades dos desideratos desta necessidade é a consciência de que a intervenção se deve basear em projetos geridos racionalmente. As comunidades encaminham-se de modo crescente para níveis mais elevados de cidadania, onde estratégias de inovação, de empreendedorismo, de aprendizagem em rede, etc., se afirmam como sólidos alicerces para o desenvolvimento. Deste modo, privilegia-se nesta área uma dinâmica desenvolvimentista integrada socialmente, como o escopo nuclear da intervenção comunitária. Tendo como área de concentração Educação, Sociedade e Intervenção.

O Objetivo do Programa é focar no desenvolvimento socioprofissional dos formandos aos níveis conceptuais, metodológicos e técnicos, no contexto de intervenção de campo. É esperado que os formandos estejam aptos a integrar de modo consolidado conhecimentos científicos, competências técnicas e atitudes de inovação face aos problemas atuais. Em síntese, é objetivo desenvolver níveis de consciência elevados sobre as questões comunitárias em matéria de intervenção educativa e social, segundo o estado-da-arte, e com eficácia de desempenho perfil do candidato e do egresso.

Os candidatos ao curso, devem, preferencialmente, ser profissionais oriundos de áreas correlatas àquelas que compõe a área de concentração. Por outro lado, o perfil do profissional a ser formado estrutura-se funcionalmente aos níveis da sensibilidade e da responsabilidade social perante as problemáticas educativas e sociais, das competências operatórias de diagnóstico e planejamento das intervenções, bem como da sua implementação, avaliação e aprimoramento. Estes profissionais deverão estar habilitados a intervir em situações onde haja necessidades preventivas e/ou remediativas em termos dos padrões ótimos de desenvolvimento humano e social, assegurando condições positivas para se atingirem estádios de bem-estar e qualidade de vida.

A periodicidade da seleção do Mestrado em Intervenção Educativa e Social da UNEB Campus XI será anual, ofertando inicialmente 10 vagas (dez) vagas. A duração será no máximo de 24 (vinte e quatro meses); correspondendo a 4 (quatro) semestres letivos, durante os quais deverão ser integralizados 42 créditos, distribuídos pelas seguintes atividades:

 

8 (oito) Créditos em disciplinas Obrigatórias;

4 (quatro) créditos de disciplina obrigatória de linha;

8 (oito) Créditos em disciplinas Optativas;

Seminários e Colóquios (Atividades obrigatórias sem creditação);

10 (dez) Créditos de Atividades supervisionadas;

12 ( doze) Créditos de Trabalho de Conclusão de Curso.