Programas Especiais

Pró-Reitoria de Ensino de Graduação - PROGRAD

Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência - PIBID

Programa de Residência Pedagógica

Licenciatura Intercultural em Educação Escolar Indígena -  LICEEI

Plano Nacional de Formação dos Professores da Educação Básica - PARFOR

Rede UNEB 2000

Programa de Formação de Professores do Estado – PROESP

Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária – PRONERA

Programa de Apoio à Formação Superior e Licenciaturas Indígenas – PROLIN

 


Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência - PIBID (acesse site)

O Pibid é uma ação da Política Nacional de Formação de Professores do Ministério da Educação (MEC) que visa proporcionar aos discentes na primeira metade do curso de licenciatura uma aproximação prática com o cotidiano das escolas públicas de educação básica e com o contexto em que elas estão inseridas.

O programa concede bolsas a alunos de licenciatura participantes de projetos de iniciação à docência desenvolvidos por instituições de educação superior (IES) em parceria com as redes de ensino.

Os projetos devem promover a iniciação do licenciando no ambiente escolar ainda na primeira metade do curso, visando estimular, desde o início de sua formação, a observação e a reflexão sobre a prática profissional no cotidiano das escolas públicas de educação básica. Os discentes serão acompanhados por um professor da escola e por um docente de uma das instituições de educação superior participantes do programa.

voltar ao início

 


Programa de Residência Pedagógica - PRP (acesse site)

O Programa de Residência Pedagógica é uma das ações que integram a Política Nacional de Formação de Professores e tem por objetivo induzir o aperfeiçoamento da formação prática nos cursos de licenciatura, promovendo a imersão do licenciando na escola de educação básica, a partir da segunda metade de seu curso.

Essa imersão deve contemplar, entre outras atividades, regência de sala de aula e intervenção pedagógica, acompanhadas por um professor da escola com experiência na área de ensino do licenciando e orientada por um docente da sua Instituição Formadora.

A Residência Pedagógica, articulada aos demais programas da Capes compõem a Política Nacional, tem como premissas básicas o entendimento de que a formação de professores nos cursos de licenciatura deve assegurar aos seus egressos, habilidades e competências que lhes permitam realizar um ensino de qualidade nas escolas de educação básica.

voltar ao início

 


Licenciatura Intercultural em Educação Escolar Indígena -  LICEEI

A Universidade do Estado da Bahia (UNEB) oferece desde 2009 o Curso de Licenciatura Intercultural em Educação Escolar Indígena (LICEEI). Esse é um curso específico destinado a formação em nível superior de professores de escolas indígenas realizado em parceria com a Secretaria Estadual de Educação (SEC) da Bahia e apoio inicial do Ministério da Educação (MEC), através do Programa de Apoio à Formação Superior e Licenciaturas Interculturais Indígenas (PROLIND). O projeto da licenciatura foi desenvolvido pela UNEB com a participação de comunidades e associações indígenas do estado e órgãos públicos parceiros. A Licenciatura Intercultural em Educação Escolar Indígena oferece vagas para índios de comunidades da Bahia, sobretudo para aqueles que atuam como educadores ou gestores de escolas indígenas.

Em 2018 a UNEB implantou a Licenciatura Intercultural de Educação Escolar Indígena em caráter regular no Departamento de Educação Campus VIII em Paulo Afonso com perspectiva de oferta anual.  O primeiro vestibular que aconteceu em julho do mesmo ano recebeu mais de 400 inscrições e estamos no segundo semestre da primeira turma regular. O Curso de Licenciatura Intercultural em Educação Escolar Indígena da UNEB tem como objetivo a princípio, formar e habilitar professores indígenas para lecionar nas escolas do ensino fundamental e ensino médio, com vistas a atender à demanda das comunidades indígenas da Bahia, no tocante à formação superior de seus professores, nas áreas de concentração Linguagens e Artes, Ciências Humanas e Sociais e Ciências da Natureza e Exatas.

Acolhendo o que recomenda as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Básica Indígena , a UNEB reconhece a autonomia pedagógica das escolas e dos povos ao contemplar nos Projetos Políticos Pedagógicos dos cursos de Licenciatura Intercultural, as práticas e os saberes próprios dos povos e comunidades indígenas beneficiárias dos respectivos projetos na Bahia. Tais saberes compreendem os modos indígenas de ensinar, o uso das línguas indígenas, a participação dos sábios indígenas independente da escolaridade, a participação das comunidades valorizando os saberes, a oralidade e a história de cada povo, em diálogo com os demais saberes produzidos por outras sociedades humanas e a centralidade do território no desenvolvimento do currículo e da prática pedagógica. Com base nessa referência os povos Tuxá, Pankararé, Kantaruré, Xukuru-Kariri, Pankaru, Kiriri, Kaimbé, Tuxi, Truká Tupan, kariri Xocó, Tumbalalá e Atikum junto com professores pesquisadores do Centro de Pesquisas em Etnicidades, Movimentos Sociais e Educação - OPARÁ foram protagonistas na elaboração do projeto do curso implantado.

voltar ao início

 


Plano Nacional de Formação dos Professores da Educação Básica - PARFOR (acesse site)

O Plano Nacional de Formação dos Professores da Educação Básica (PARFOR) é resultado da ação conjunta do Ministério da Educação (MEC), de Instituições Públicas de Educação Superior (IPES) e das Secretarias de Educação dos Estados e Municípios, no âmbito do Plano de Metas Compromisso Todos pela Educação (PDE) que estabeleceu no país um novo regime de colaboração da União com os estados e municípios, respeitando a autonomia dos entes federados. O PARFOR é destinado aos professores em exercício das escolas públicas estaduais e municipais sem formação adequada à LDB, oferecendo cursos superiores públicos, gratuitos e de qualidade, com a oferta cobrindo os municípios de 21 estados da Federação, por meio de 76 Instituições Públicas de Educação Superior, das quais 48 Federais e 28 Estaduais, com a colaboração de 14 universidades comunitárias.

voltar ao início

 


Rede UNEB 2000

O Programa REDE UNEB 2000 é como ficou conhecido o Programa Intensivo de Graduação desenvolvido pela UNEB desde 1998, em parceria com as prefeituras municipais de várias regiões do Estado da Bahia.

O desenvolvimento deste Programa se dá através de convênios com as referidas prefeituras, onde é oferecido o Curso de Pedagogia para professores em exercício da rede municipal de ensino. Com ele, a UNEB além de cumprir as exigências legais propostas pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional – LDB, n.º 9.394, de 20 de dezembro de 1996 que prevê a graduação superior para todos os profissionais atuantes na educação, desenvolvendo assim uma qualificação em serviço, a UNEB enfatiza também um dos seus objetivos: a interiorização do ensino superior.

O curso de Pedagogia deste Programa é presencial, intensivo, atualmente com duração de três anos, e a diferença fundamental entre ele e os cursos de oferta contínua, é que em sua proposta pedagógica ele estabelece a obrigatoriedade da disciplina Estágio Supervisionado no decorrer de todo o curso, como forma de garantir a indissociabilidade entre a teoria e a prática, que é exercitada sobretudo pela valorização da ação docente.

Para ingressar neste Curso, o interessar deve submeter-se ao processo seletivo vestibular desenvolvido pela UNEB, quando da existência de convênio formalmente estabelecido.
Até a presente data, já foram celebrados 149 convênios, envolvendo 181 municípios. Participaram dos processos seletivos realizados pelo Programa, 33.102 professores-alunos concorrendo a 15.200 vagas, destes, 14.781 se matricularam. Até agosto de 2009 11.800 professores já haviam concluído o Curso de Pedagogia do Programa Rede UNEB 2000.

voltar ao início

 


Programa de Formação de Professores do Estado – PROESP

O Programa de Formação de Professores do Estado – PROESP – foi criado em 2004, a partir de um convênio celebrado entre a Secretaria da Educação do Estado da Bahia, com a interveniência do Instituto Anísio Teixeira – IAT, e a Universidade do Estado da Bahia – UNEB, para desenvolver cursos de graduação para os professores que atuam na rede estadual de ensino fundamental de 5ª a 8ª séries e no Ensino Médio.

Além de proporcionar a qualificação profissional destes professores, a relevância deste Programa reside também na melhoria do ensino público e na participação do corpo docente da UNEB nas políticas públicas de melhoria do padrão educacional do Estado.

Os cursos desenvolvidos por este Programa são presenciais e exigem como requisito para deles participarem, que os alunos estejam no pleno exercício da docência na área do curso que pretende realizar, além de terem sido aprovados em processo seletivo específico, coordenado pela UNEB.

Inicialmente, este Programa foi estruturado com a participação de 70 municípios, ficando assim caracterizada a sua 1ª ETAPA. A 2ª ETAPA, iniciada em 2005, contou com a participação de 46 municípios e a 3ª ETAPA, iniciada em 2009 e ainda em funcionamento, conta com a participação de 80 municípios.
Até o momento, já foram oferecidos cursos de Licenciatura em Letras, Letras com Inglês, História, Geografia, Matemática e Biologia, Física, Química, Educação Física e Artes, distribuídos em vários Departamentos da UNEB.

voltar ao início

 


Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária – PRONERA

Em construção

voltar ao início

 


Programa de Apoio à Formação Superior e Licenciaturas Indígenas – PROLIN

Em construção

voltar ao início