10

nov

Repórter: Wânia Dias   |   Postado por: Wânia Dias às 12:12 hrs

Pesquisadores da UNEB participam de evento internacional sobre prevenção do HIV em adolescentes

O evento online debateu a efetividade da PrEP nos adolescentes de populações do Brasil e da África do Sul. Imagem: Divulgação.

Pesquisadores e professores da UNEB participaram do II Encontro Anual dos Projetos de Profilaxia Pré-exposição ao HIV (PrEP) para adolescentes.

O evento internacional virtual, realizado no dia 30 de outubro, teve como objetivo debater avanços dos projetos de pesquisa sobre a efetividade da PrEP nos adolescentes de populações do Brasil e da África do Sul.

O encontro contou com a presença de representantes da Unitaid, instituição financiadora dos projetos de pesquisa, e também de membros da Organização Mundial da Saúde (OMS), da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), do Ministério da Saúde do Brasil, além da London School of Hygiene and Tropical Medicine da Inglaterra e de pesquisadores brasileiros e sul-africanos.

Os cientistas identificaram que, durante a pandemia de Covid-19, houve uma redução significativa da oferta e da procura pelos serviços de saúde, inclusive daqueles relacionados ao HIV, por conta da necessidade de medidas de isolamento social. Para continuar operando, esses serviços se adaptaram, adotando novas práticas de atendimento e monitoramento das atividades.

De forma geral, as iniciativas do Brasil e da África do Sul tiveram que adaptar os serviços de oferta de PrEP e outros métodos de prevenção do HIV e de outras infecções sexualmente transmissíveis, usando telemedicina, consultórios móveis, treinamento de pessoal e equipamentos de proteção individual.

Um dos objetivos das pesquisas com o uso da PrEP entre adolescentes é embasar os formuladores de políticas públicas com evidências científicas sobre a efetividade da estratégia.

A Profilaxia Pré-exposição ao HIV (PrEP) é um método biomédico de prevenção, em forma de um medicamento, que protege o indivíduo da infecção.

Projeto PrEP1519

No Brasil, a PrEP ainda não é ofertada para os adolescentes menores de 18 anos, nos serviços do Sistema Único de Saúde (SUS). Essa oferta é realizada apenas no Projeto PrEP1519, que é um estudo demonstrativo do uso do medicamento.

O Projeto PrEP1519 tem como objetivo investigar a efetividade da PrEP para proteção do HIV entre homens que fazem sexo com outros homens, e travestis e mulheres transexuais, com idade de 15 a 19 anos, nas cidades de Salvador, Belo Horizonte e São Paulo.

A iniciativa foi idealizada e é executada desde 2018 por professores e pesquisadores da UNEB, da Universidade de São Paulo (USP) e das federais da Bahia (Ufba) e de Minas Gerais (UFMG).

Com a pandemia, o Projeto PrEP1519 implementou medidas de prevenção à COVID-19 que incluíram consultas por teleatendimento, transporte via aplicativo para deslocamento de participantes que necessitavam atendimento presencial, e envio de kit de prevenção (preservativos, lubrificantes, pochete com auto testes de HIV e informativos de prevenção) para o domicílio do participante.

Segundo dados do inquérito sobre os impactos da Covid-19, mostraram que 60% dos participantes do PrEP15 19 tiveram encontros sexuais durante a pandemia.

“Em março desse ano, decidimos manter as clínicas do PrEP1519 em funcionamento, reconhecendo como um serviço essencial na pandemia, já que era previsto que os adolescentes não parariam a atividade sexual. Dessa forma, teleconsultas foram implementadas e vieram para ficar”, afirma Inês Dourado, coordenadora do estudo em Salvador.e integrante do Instituto de Saúde Coletiva da UFBA.

Os jovens interessados em participar do Projeto PrEP1519, podem entrar em contato pelo Instagram da iniciativa: @preparasalvador.