25

mar

Repórter: Danilo Cordeiro, Núcleo de Jornalismo/Ascom   |   Postado por: Wânia Dias às 13:00 hrs

COVID-19: UNEB integra grupo de trabalho para produção de máscaras de proteção 3D para profissionais de saúde

Para contribuir com as ações de contenção do contágio pelo novo Coronavírus (COVID-19), um grupo de pesquisadores está desenvolvendo máscaras de proteção individual para profissionais da saúde.  A iniciativa é fruto de parceria entre a UNEB, a Escola Bahiana de Medicina e Saúde Publica (EBMSP), a Universidade Federal do Oeste da Bahia (Ufob).

O projeto colaborativo intitulado Face Shield for Life 3D tem como objetivo o desenvolvimento de protetores faciais para profissionais de saúde que estão trabalhando no combate ao coronavírus, visando reduzir os riscos de exposição e garantir o aumento da capacidade de atendimento.

O Equipamento de Proteção Individual (EPI) para a face é produzido a partir da tecnologia de impressora 3D. Além de proteger, o acessório de material em acetato, tem a função de aumentar a vida útil das máscaras cirúrgicas e de proteção N95, recomendadas pelo Ministério da Saúde.

“Estamos montando uma força-tarefa entre os entusiastas da impressão 3D, que têm as impressoras nas universidades e em suas residências, com a finalidade de produzir o maior quantitativo de protetores faciais possível para os profissionais que estão na linha de frente como os maqueiros, enfermeiros e médicos”, explicou o gerente de pesquisa da UNEB, Eduardo Jorge.

O estudante do 6º semestre do curso de Sistema de Informação do Campus I da universidade, em Salvador, Matheus Tanure, destacou a importância de participar da iniciativa.

“O mais importante em integrar um projeto como esse é ajudar a população neste momento tão difícil. É uma alegria ver a pesquisa acadêmica cumprindo seu papel social, ajudando pessoas”, ressaltou o discente, que atua na manutenção das impressoras 3D e na elaboração do site do projeto.

Estão sendo produzidas cerca de 200 máscaras por dia. Ainda nesta quarta-feira (25), a equipe pretende entregar, de forma gratuita, as 200 primeiras unidades aos profissionais que trabalham no Hospital Couto Maia. A iniciativa conta com apoio da Secretaria Estadual da Saúde (Sesab).

Os insumos para a fabricação estão sendo adquiridos via doação voluntária, por meio de uma vaquinha virtual. Os interessados em colaborar com a iniciativa podem realizar doações através do site.