23

mar

Autor: Núcleo de Jornalismo/Ascom   |   Postado por: Danilo Oliveira às 16:52 hrs

Campanha Nacional de Vacinação contra gripe inicia hoje (23); veja quem pode ser vacinado

A Universidade do Estado da Bahia (UNEB) divulga que teve início hoje (23) a Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza, que é a gripe geralmente provocada por três cepas do vírus (H1N1, H3N2 e Influenza B).

Prevista para o próximo mês de abril, a iniciativa foi antecipada para não mascarar o quadro de pacientes com o novo coronavírus (COVID-19) e evitar a superlotação nos hospitais e unidades básicas de saúde.

A imunização é gratuita e pode ser encontrada nos postos municipais. Neste primeiro momento, devem receber a vacina apenas os profissionais de saúde e as pessoas com mais de 60 anos, conforme orientações ministeriais.

A indicação visa reduzir aglomerações nos locais de atendimento em todo o país e garantir o direito aos públicos de risco ou diretamente expostos em suas atividades profissionais.

Todos os que podem receber a dose devem averiguar, junto à secretaria de saúde do seu município, os locais e a metodologia que serão utilizados. Lembre-se de apresentar documento de identificação e carteira de vacinação, se possuir.

A vacina não possui eficácia contra o coronavírus (COVID-19), entretanto, consiste em uma maneira de auxiliar a triagem realizada por profissionais e acelerar o diagnóstico para os casos da nova doença.

De acordo com a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab), de janeiro até a última quinta-feira (12), foram registrados no estado 38 casos e duas mortes causadas pela Síndrome Respiratória Aguda Grave (Sars), provocada pelo vírus Influenza A (H1N1).

Próximos públicos

A Campanha de Vacinação contra o Influenza seguirá na Bahia. A partir do dia 16 de abril, poderão receber a imunização professores, profissionais das forças de segurança, salvamento e pacientes com doenças crônicas, como hipertensão, diabetes, asma, entre outras.

No dia 9 maio será realizado o “Dia D”, na data terão direito à vacina crianças com idades entre seis meses e seis anos incompletos, pessoas entre 55 e 60 anos incompletos, gestantes, puérperas (mulheres em período de pós-parto) e indígenas.

Foto: Reprodução / Sesab