03

fev

Autor: Toni Vasconcelos / Ascom   |   Postado por: Toni Vasconcelos às 12:06 hrs

Comunidade acadêmica e gestores da UNEB despedem-se do ex-reitor; Valentim dedicou sua vida à universidade

Gestores da universidade e de outras instituições uniram-se à comunidade acadêmica neste momento de pesar

Com forte pesar e comoção, a comunidade acadêmica da UNEB participou, na manhã de hoje (3), da missa de corpo presente do ex-reitor Lourisvaldo Valentim da Silva, celebrada no teatro da universidade, no Campus I, em Salvador. 

Professores, técnicos administrativos, estudantes, servidores aposentados, gestores, familiares e amigos do professor Valentim, como carinhosamente era chamado, estiveram presentes à cerimônia religiosa.

Logo após, muitos seguiram para o cemitério Jardim da Saudade, na capital, onde ocorreu o sepultamento.

Ontem, data de falecimento do ex-reitor, a Reitoria da UNEB decretou luto oficial por três dias e deu início ao velório, no hall do prédio da Reitoria, no mesmo campus.  

Neste momento de consternação, comunidade e gestores da universidade se solidarizam com os familiares do muito estimado professor Valentim.

Veja aqui mensagens de pesar das comunidades interna e externa

Missa de corpo presente foi celebrada com presença de servidores ativos e aposentados que conheceram o ex-reitor

VIDA DEDICADA À UNEB

Lourisvaldo Valentim da Silva nasceu no sertão da Bahia, no município de Contendas do Sincorá, em 1945.

Especialista em Supervisão Escolar pela Universidade do Novo México (Estados Unidos), professor Valentim iniciou a sua longa carreira docência em 1969 como professor no antigo Centro de Educação Técnica da Bahia (Ceteba), em Salvador. Desde essa época, participou do projeto de criação da futura Universidade do Estado da Bahia durante os anos de 1970 e começo da década de 1980.

Já no quadro docente da UNEB, assumiu em 1993 a função de professor adjunto e, em 2002, de professor titular do Departamento de Ciências Exatas e da Terra (DCET) da universidade.

Convidado a ser pró-reitor de Extensão (Proex) da UNEB pela reitora Ivete Sacramento, exerceu o cargo durante dois mandatos, de 1998 a 2005, consagrando, desde então, seu estilo de gestão, pautado no diálogo, participação democrática, respeito à diversidade e, acima de tudo, na atenção ao papel social e inclusivo desta grande universidade pública multicampi.

Em sua administração à frente da Pró-Reitoria de Extensão, a UNEB empreendeu mais de 3,6 mil ações extensionistas que beneficiaram 3,2 milhões de pessoas na Bahia em centenas de município, em todas as regiões do estado.

Como resultado desse trabalho, Valentim foi eleito reitor da UNEB pela primeira vez, em 2005, com 70% dos votos válidos. E reeleito, em 2009, com ainda maior aprovação: 85% dos votos válidos.

Os dois reitorados de Valentim, de 2006 a 2009 e de 2010 a 2013, foram marcados pela inovação e inclusão na gestão universitária, sempre conduzido pelo diálogo permanente com as comunidades interna e externa, movimentos sociais, dirigentes políticos e lideranças comunitárias.

A gestão do reitor Valentim será lembrada pelo grande volume de obras, reformas e ampliações em unidades e de conquistas e realizações administrativas e acadêmicas, sem igual até então na história da UNEB.

Desde a construção de sedes próprias para campi e departamentos no interior do estado, muitos novos laboratórios para cursos na capital e interior, novos prédios para os programas pós-graduação, centros de pesquisas, pavilhões de aulas, residências universitárias, até reformas, requalificações e ampliações significativas em muitas unidades universitárias em Salvador e outras cidades.

Nas áreas administrativa e acadêmica, os reitorados de Valentim deram um expressivo salto na expansão e interiorização de programas de pós-graduação stricto sensu, tanto de mestrados quanto de doutorados; também dezenas de cursos de graduação obtiveram o reconhecimento do Conselho Estadual de Educação (CEE); a própria universidade alcançou o seu recredenciamento junto ao CEE pelo período máximo em 2012; foram criadas importantes pró-reitorias, como a de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas (PGDP), de Assistência Estudantil (Praes), de Planejamento (Proplan) e de Infraestrutura (Proinfra); entre tantas realizações e conquistas que estão registradas na memória e no coração da comunidade unebiana e da sociedade baiana. 

Esta breve homenagem ao agora eterno reitor Valentim pode ser concluída recordando uma reflexão dele próprio: “Gostaria de dizer a todos os professores, técnicos administrativos e estudantes da nossa UNEB que é preciso amar esta universidade, e amar muito, para que possamos fortalecê-la, com o nosso trabalho e dedicação, ajudando a torná-la uma força crítica e um espaço qualificado de saber, em favor da nossa comunidade interna e, mais ainda, das populações mais necessitadas e vulneráveis”.

Fotos/imagens: Ascom