04

dez

Autor: Núcleo de Jornalismo/Ascom   |   Postado por: Danilo Oliveira às 21:28 hrs

Pró-Reitoria celebra década de existência e reafirma compromissos para ingresso e permanência estudantil

 

Pioneira entre as Universidades Estaduais da Bahia (UEBAs), a UNEB criou a sua Pró-Reitoria de Assistência Estudantil (Praes) ainda em 2009. Neste dia 4 de dezembro, o órgão celebra 10 anos de trajetória e reafirma os seus compromissos institucionais.

Bites: celebração e convocação para fortalecer as ações para estudantes de todos os campi

Dentre as imposições do trabalho em uma universidade diversa e multicampi, destaque para a continuidade do acolhimento e do encaminhamento de desafios para o ingresso e a permanência dos estudantes com qualidade.

“Os 10 anos da Praes representam um marco para a UNEB. Nesta data, somos também convocados para o fortalecimento contínuo e efetivo dessa política de permanência e assistência estudantil integrada a um projeto de universidade pública, gratuita, de qualidade, popular e inclusiva”, destaca o reitor da instituição, José Bites.

Estão entre as pautas prioritárias do Programa de Assistência Estudantil (PAE), operacionalizado pela pró-reitoria, as bolsas auxílio, ações de apoio psicossocial, apoio a viagens, eventos e publicações, garantia da meia passagem estudantil, coordenação de estágios e acompanhamento das residências universitárias.

Veja infográfico sobre a trajetória da Praes

Fortalecimento da assistência

Impulsionada pela implantação do sistema de reserva de vagas, em 2003, e sobrevagas, em 2007, e pela atuação do movimento estudantil, a necessidade de garantir condições para a participação plena dos educandos em iniciativas de ensino, pesquisa, extensão e inovação se fortaleceu enquanto pauta institucional.

Pró-reitora Elivânia Reis com alunos da UNEB no Encontro Nacional de Casas de Estudantes

“A Praes tem, ao longo desses 10 anos, buscado garantir a assistência e permanência estudantil de forma ampliada, com os objetivos de democratizar as condições de acesso e permanência, minimizar os efeitos das desigualdades sociais, reduzir a evasão e promover inclusão social”, explica a pró-reitora de Assistência Estudantil, Elivânia Reis.

Apenas em 2019, a pró-reitoria ofertou 584 bolsas nas modalidades residência, permanência e emergência para estudantes de campi da UNEB, na capital e no interior do estado. Acrescido dos auxílios afiançados pelo Governo do Estado, através dos Programas Mais Futuro e Partiu Estágio, o quantitativo de bolsas sobe para 5.796.

“Falo como cotista. Sou de Salvador e fui para a UNEB no interior em 2015. Não teria condição de me manter na universidade, por isso, solicitei residência. Estou lá desde então. A política da residência é algo que lutamos bastante, sou da militância e precisamos garantir que os alunos possam adentrar e sair da universidade com tudo o que seja necessário”, conta o estudante Everton Almeida, do curso de Letras – Língua Espanhola e Literaturas (Santo Antônio de Jesus).

Everton: “Não teria condição de me manter na universidade, por isso, solicitei residência”

Neste ano, foram alocados 526 residentes em 34 casas de estudantes. Desde 2016, já foram promovidas três edições do Encontro das Casas de Estudantes da UNEB, com participação de representantes da Praes.

A pró-reitoria tem também realizado visitas sistemáticas às instalações e acolhido demandas nos diversos municípios, além de trabalhar, em parceria com outros setores da Administração Central, para a garantia de imóveis próprios e para a ampliação da oferta de vagas.

Permanência qualificada

“Gostaria de solicitar à Praes que fortaleça a atenção com a saúde psicológica dos alunos. Aproveito também para agradecer, porque se hoje eu não tivesse a assistência, eu não estaria no curso. Isso é muito importante, serei a primeira a ter uma graduação na minha família e agradeço à UNEB”, ressalta a estudante indígena Dara Priscila Sousa (Nação Tupinambá), do curso de Direito ofertado no Campus de Valença.

Dara: “Serei a primeira a ter uma graduação na minha família e agradeço à UNEB”

Atenta a essa realidade, a pró-reitoria setor encaminhou, por meio do Programa de Assistência Estudantil (PAE) da universidade, 248 atendimentos psicossociais e pedagógicos em 2019.

“Hoje, nos esforçamos para o fortalecimento das condições já estabelecidas, e para ampliação de um trabalho focado na permanência de todo o coletivo estudantil, através de ações como: apoio pedagógico e psicossocial e ações em áreas como cultura, lazer e esporte”, frisa a pró-reitora.

Durante o Encontro de Ensino, Pesquisa, Extensão e Ações Afirmativas (ENINEPE) deste ano, no último mês de outubro, a pró-reitoria já celebrou a sua década de trabalho e aproveitou a oportunidade para assumir o compromisso, junto aos estudantes da instituição, de buscar novos encaminhamentos para demandas da área de saúde psicológica estudantil.

Interlocuções e parcerias

Muitos desafios e demandas ainda estão em pauta. Em virtude disso, a Praes tem fortalecido a interlocução com outros órgãos, a exemplo da Pró-Reitoria de Ações Afirmativas (Proaf), e o diálogo com os discentes da instituição, para qualificar as tomadas de decisão na gestão.

Também no último ENINEPE, a pró-reitora Elivânia Reis participou da plenária de encerramento da II Conferência de Estudantes Cotistas (ConfCotas), promovida pela Proaf, e respondeu às questões apresentadas pelo segmento.

“Foi um momento bastante significativo, porque foram apresentadas muitas avaliações dos estudantes sobre as condições de permanência na universidade pública. Essas trocas devem continuar a pautar as nossas ações”, disse a gestora.

Pré-lançamento da série com produções discentes foi realizado durante IV ENINEPE

Neste ano foi lançado, em parceria com a Editora da UNEB (EdUNEB), o primeiro volume da Série Experiências e Reflexões Discentes, intitulado “Vozes estudantis e fios cotidianos universitários”, antigo anseio da pró-reitoria para assunção de pautas de natureza acadêmica de estudantes de graduação e pós-graduação.

A publicação conta com artigos integralmente produzidos por discentes com relatos analíticos e reflexivos sobre experiências no processo de ensino aprendizagem durante suas trajetórias acadêmicas.

A Praes ainda tem assumido a gestão dos estágios de nível médio (promovido pela UNEB), nível técnico (via SineBahia) e de nível superior (Programas Partiu Estágio e Mais Futuro), a intermediação entre a universidade e os órgãos municipais responsáveis pelo serviço de meia passagem (Salvador CARD, Camaçari CARD e METROPASSE). Apenas em 2019, foram ofertadas 1.035 passagens terrestres e aéreas para a participação de estudantes em eventos acadêmicos no país.

A história da Praes nestes 10 anos foi construída por diversas mãos, nesse período mais de 35 mil estudantes foram atendidos. Cabe então, o registro de todos os que assumiram esta missão e lideraram a equipe da pró-reitoria: Paulo José Gonçalves de Souza, Maira Portofé de Mello, Otávio de Jesus Assis, Paulo James de Oliveira e Ubiratan Azevedo de Menezes, além da atual pró-reitora, Elivânia Reis.

Leia também trabalho acadêmico (Gestec) sobre a assistência estudantil na UNEB

Imagens: Arte de Anderson Freire/Ascom. Fotos: Danilo Oliveira e Cindi Rios/Ascom