20

nov

Repórter: Leandro Pessoa/Ascom   |   Postado por: Toni Vasconcelos às 11:15 hrs

Flican começa amanhã (21) com conferência sobre diferentes visões acerca de Antônio Conselheiro

I Feira Literária de Canudos, que vai até domingo (24), tem como tema “O Sertão vai virar arte”. Imagem/foto: Divulgação

A conferência de abertura da I Feira Literária de Canudos (Flican) traz para a Bahia o professor Leopoldo Bernucci, estudioso da obra de Euclides da Cunha, que abordará o tema As sete faces de Antônio Conselheiro.

A conferência está agendada para amanhã (21), às 20 horas, no Espaço Edivaldo Boaventura, na cidade onde foram travadas as batalhas da Guerra de Canudos.

Leopoldo Bernucci é estudioso da obra de Euclides da Cunha

Bernucci trará reflexões a partir de diferentes perspectivas biográficas sobre aquele que foi o principal líder do povoado de Belo Monte, em episódio marcante da história do Brasil que completa 122 anos.

“Mesmo tendo dedicado mais de três décadas aos estudos da Guerra de Canudos e da vida de Antônio Conselheiro, esses são temas que ainda possuem lacunas. E são elas que me inquietam; que me motivam a seguir revisitando os arquivos, conversando com especialistas. Essa feira literária é, portanto, oportunidade que me sensibiliza muito nesse sentido”, reflete Bernucci.

Leopoldo Bernucci é professor da Universidade da Califórnia-Davis e da cátedra Russel F. and Jean H. Fiddyment de Estudos Latino-Americanos. Ele é autor e editor de numerosos ensaios e livros acadêmicos sobre literatura e cultura espanhola e americana dos séculos XIX e XX, entre os quais dois livros dedicados a estudos sobre “Os Sertões”, de Euclides da Cunha.

Preservação da memória e cultura regional

A I Feira Literária de Canudos é uma iniciativa, gratuita e aberta ao público, que objetiva ser um espaço de discussão e valorização de atividades artístico-culturais e de obras literárias conselheiristas.

Com o tema O Sertão vai virar arte, o evento celebra, entre os dias 21 e 24 de novembro, os 122 anos da Guerra de Canudos — um dos acontecimentos mais importantes da história do Brasil —, homenageando, nesta primeira edição, Antônio Conselheiro e Euclides da Cunha.

programação do evento reserva conferências, mesas de conversa, concerto lítero-musical, lançamento de livros, intervenções artísticas, visitas guiadas, teatro, exposições, filmes e shows, que terão como pano de fundo a cultura sertaneja.

“Esse evento é fundamental para celebração do livro, da literatura, da cultura e da arte. Aqui o público vai encontrar uma programação rica, com forte compromisso de preservação da memória, da história desse lugar e da cultura regional”, ressalta Luiz Paulo Neiva, diretor do Campus Avançado da UNEB em Canudos e curador da Flican.