27

jul

Repórter: Danilo Oliveira/Ascom*   |   Postado por: Danilo Oliveira às 13:02 hrs

Equipe de robótica da UNEB conquista 4º lugar na Copa do Mundo em Sydney (Austrália)

A equipe BahiaRT foi representada apenas pelo professor Marco Simões nesta competição

A equipe Bahia Robotics Team (BahiaRT), da Núcleo de Arquitetura de Computadores e Sistemas Operacionais (Acso) da UNEB, continua a fazer história em competições científicas mundo afora.

Momento exato de um dos gols que garantiram a classificação para semifinal do campeonato

Na RoboCup 2019, maior campeonato de robótica do mundo, o grupo conquistou a quarta posição na modalidade Futebol de Robôs Simulados 3D. Esse foi o melhor resultado do Brasil na categoria nesta edição, que foi realizada em Sydney, na Austrália.

O resultado não é novidade na trajetória da equipe, que já conquistou a mesma colocação em quatro dos últimos cinco anos. As sucessivas conquistas colocam a BahiaRT como o melhor time de uma universidade brasileira na competição.

A competição

Apenas 10 equipes conquistaram o direito de participar deste mundial na categoria Futebol de Robôs Simulados 3D, após qualificatórias realizadas no início do ano. Do total, apenas sete times conseguiram viajar à Sydney para disputar o título.

Depois de enfrentar um início difícil, com três empates na rodada de reconhecimento de competidores, o BahiaRT venceu o ITAndroids (Instituto Tecnológico de Aeronáutica), o FCPortugal (parceria entre universidades de Portugual) e o HFUTEngine (China).

Bolsistas do Acso maratonaram para ofertar suporte a distância ao professor

Com as vitórias nas rodadas classificatórias, chegou à semifinal e concluiu a sua participação com a conquista do quarto lugar. O resultado dignificou os esforços da equipe, que contou apenas com um representante no local da competição, o professor da UNEB Marco Simões, em virtude de problemas para financiamento da viagem.

Superação unebiana

Esse fato representou uma significativa mudança para o time, que costuma contar com professores e estudantes em suas viagens. Para superar os obstáculos, a BahiaRT precisou contar com mobilização de bolsistas do Acso a distância.

Os discentes, que pelo calendário apertado chegaram a passar uma noite em claro, foram responsáveis por intervenções no software do time e por testes em laboratório, sob orientação do docente. O esforço permitiu, sobretudo, os dois gols da classificação e a conquista da histórica colocação.

“Se os nossos estudantes estivessem presencialmente dedicados em Sydney, certamente poderíamos ter superado mais um time e chegar aos três primeiros lugares trazendo um raro troféu da RoboCup para o Brasil”, destacou o professor Marco Simões.

Futebol de robôs

A liga de Futebol de Robôs Simulados 3D é organizada como um torneio de futebol em ambiente simulado por computador. A simulação permite considerar robôs jogando em um campo de dimensões reais (20mx30m) com 11 jogadores por time.

A categoria estabelece relações efetivas entre o conhecimento, a inteligência artificial mais abstrata e os robôs reais, permitindo testar no presente o que eles poderão, de fato, realizar nos próximos cinco ou 10 anos.

A RoboCup é uma iniciativa científica, criada em 1996, que organiza anualmente a Copa do Mundo de Robótica. Cientistas e estudantes de mais de 50 países são desafiados a colocar em prática os seus experimentos e protótipos científicos em diversas provas que vão desde o resgate de vítimas em situação de desastre até o futebol de robôs.

*Informações, vídeos e fotos: Acso/UNEB