28

jun

Repórter: Danilo Oliveira/Ascom   |   Postado por: Danilo Oliveira às 08:00 hrs

UNEB, 36 anos: Universidade é destaque nacional em programas de iniciação à docência

A Universidade do Estado da Bahia (UNEB) é destaque nacional com expressiva participação de bolsistas em iniciativas federais de fomento à formação de professores da educação básica.

Apenas na edição atual dos Programas Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid) e de Residência Pedagógica, a UNEB registra 2.184 participantes, para os quais foram ofertadas bolsas em três modalidades: residentes/licenciandos (1872), coordenadores de área (78) e supervisores (234).

Bolsistas do Pibid/UNEB em seminário de avaliação em Jacobina

Ambas as iniciativas são promovidas e administradas pelo Ministério da Educação (MEC), por meio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), e compõem o  Programa de Fomento à Formação de Professores da Educação Básica (ProF Licenciatura).

De acordo com a pró-reitora de Ensino de Graduação (Prograd), Eliene Maria da Silva, a UNEB ocupa o primeiro lugar em número de bolsistas do Pibid e a segunda posição no programa de Residência Pedagogia, no Brasil.

“Todas as licenciaturas da nossa universidade contam com projetos para esses programas. Isso revela o compromisso institucional com a iniciação à docência, experiência que oportuniza aos estudantes uma aproximação real e mais cedo com o seu futuro campo de atuação. Não podemos perder esses patrimônios para a formação dos nossos alunos”, destaca a gestora.

O Pibid e a Residência Pedagógica têm por objetivo induzir ao aperfeiçoamento da iniciação à docência e do estágio curricular supervisionado nos cursos de licenciatura, promovendo a imersão do licenciando na escola da educação básica.

Os estudantes, acompanhados por professores da UNEB e de instituições das redes públicas, desenvolvem planos de aulas, instrumentos de avaliação, leitura de livros, entre outras atividades. As ações, nesta edição dos dois programas, seguem até fevereiro de 2020.

Pibid/UNEB: experiências de uma década

A UNEB atua junto ao Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid) desde o ano de 2009. Durante essa década, a iniciativa manteve-se em estreito alinhamento com a missão institucional da universidade e com o seu compromisso social.

Foram promovidas aproximações entre a instituição e a educação básica nos processos de formação docente, garantindo suporte financeiro para bolsistas. Medida que favoreceu a inclusão e a permanência estudantil nos cursos de licenciatura plena. Atualmente, 1248 estudantes se beneficiam com bolsa.

Oficina com bolsistas e estudantes da educação básica em Senhor do Bonfim

“Além de dispostos a trabalhar, os nossos jovens desejam participar de políticas públicas que promovam a imersão no fazer acadêmico. Sobretudo em casos onde há auxílio pecuniário, precisamos compreender que são iniciativas importantes para permanência qualificada na universidade. Programas exitosos como o Pibid não devem sair jamais das pautas governamentais”, salientou o coordenador do Pibid/UNEB, Ubiratan Menezes.

Ainda segundo o gestor, outra importante contribuição da iniciativa é o estímulo para os atores do programa à produção de trabalhos acadêmico-científicos. Essa constatação foi feita também pela ex-estudante e ex-bolsista Leonara Gomes, que tratou sobre a questão no seu trabalho de conclusão de curso (TCC).

“Todos os entrevistados apresentaram trabalhos em eventos científicos e mostraram envolvimentos, objetivando viver a universidade em toda sua amplitude com autonomia para realizar diversas atividades/oficinas de intervenção, objetivando resultados positivos em sua prática docente“, ressalta a egressa do curso de Educação Física, ofertado pela UNEB em Jacobina.

A educadora física concluiu a graduação em 2017, com a apresentação do TCC intitulado “As contribuições do Pibid para o processo de formação inicial dos bolsistas de iniciação à docência de Educação Física: limites, desafios e possibilidades no desenvolvimento do programa em Jacobina-BA”.

Valiosas contribuições

Nos 10 anos de atividades, a coordenação institucional do programa registra que cerca de 66.600 estudantes de escolas de educação básica da Bahia foram beneficiados com práticas pedagógicas contextualizadas e produções acadêmico-científico-tecnológicas inovadoras, todas elaboradas de forma coletiva.

Aplicação de jogos de matemática (Pibid Diversidade) em aldeias indígenas

Da produção de um aplicativo com banco diversificado de aulas testadas até a elaboração de jogos matemáticos para escolas indígenas, esta possibilitada pela execução das ações do Pibid Diversidade, muitas foram as contribuições dessas iniciativas nesta última década.

Confira produções acadêmicas sobre experiências do Pibid/UNEB no Repositório Institucional Saber Aberto

Para a conquista desses feitos, foi necessária a composição de 52 núcleos do Pibid/UNEB e a oferta de 3.706 bolsas para licenciandos, 218 para docentes/coordenadores da universidade e 477 para professores da educação básica (supervisores), em todo esse período.

Todos esses marcos são celebrados pela comunidade acadêmica da UNEB. Na agenda de eventos da instituição, já encontram-se previstos o  lançamento de um livro com histórias do programa, encontros e avaliações com bolsistas.

Residência Pedagógica

Após recentes mudanças promovidas pelo Governo Federal, estudantes de licenciaturas plenas, que estejam na segunda metade do curso, tem como opção para iniciação à docência o Programa de Residência Pedagógica.

A UNEB conta com 26 núcleos da iniciativa e, apenas na edição atual, conta com 728 bolsistas, entre licenciados (624), docentes/coordenadores (26) e preceptores (78).

“Com os nosso programas, temos um licenciando com uma formação melhor. Portanto, possivelmente um professor  que atuará com mais segurança e mais consciência. Além de professores da universidade e da escola básica modificados”, frisa a coordenadora institucional do programa, Monalisa Pereira.

A gestora ainda assegura que os alunos que são das escolas básicas parceiras estão aprendendo mais, com mais competência. Sobretudo, porque as situações de ensino aprendizagem foram pensadas em conjunto, por professores e estudantes de licenciatura.

Diante da importância desses programas, nos preocupamos com a plena garantia deles. Entendemos que a educação consiste no principal caminho para que seja assegurado um projeto de sociedade mais justa e equânime. Defendemos uma educação emancipadora, inclusiva e promotora de avanços reais na qualificação das licenciaturas e da educação básica”, conclui o reitor da UNEB, José Bites.

Veja também!

UNEB, 36 ANOS:

UMA HISTÓRIA DE TODA A BAHIA
Universidade já atendeu 13,3 mil jovens e adultos em educação do campo