13

nov

Repórter: Kenned Firmino, do Núcleo de Comunicação do DEDC/Campus XI   |   Postado por: Wânia Dias às 14:34 hrs

Eventos promovem debates sobre tecnologias, educação e processos de inclusão

O evento contou com a participação de estudantes do CETEPS e Colégio Rubem Nogueira, além da comunidade externa

O Departamento de Educação (DEDC) do Campus XI da UNEB, em Serrinha, por meio do Grupo de Estudos em Educação, Tecnologias e Libras (Getel), promoveu entre os dias 7 a 9 de novembro, o I Simpósio Regional e II Seminário intitulado Tecnologias, Diversidade e Inclusão: Repercussões na Formação dos Profissionais do século XXI, na unidade.

A iniciativa contou com uma programação diversificada com palestras, mesas redondas e apresentação de projetos.

O evento reuniu ainda iniciativas tecnológicas que possibilitam a inclusão da educação especial

A palestra do professor Alfons Heinrch Altimicks (UCSAL/FAEC) abordou os desafios das Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs) na escola e o processo de construção do Letramento Cientifico dos jovens. “Falar sobre tecnologia, diversidade e inclusão na educação é de grande relevância para o Território do Sisal. Através dessa temática, os estudantes podem fortalecer ainda mais seus percursos formativos”, explicou o professor.

A mesa de diálogos acadêmicos destacou o tema Diversidade e Construção da Educação Inclusiva: repercussões na formação docente no século XXI, e contou com presença das professoras Isabelle Sanches e Márcia de Jesus e do professor Claudson Cerqueira.

Tecnologia e Educação

 O evento reuniu ainda iniciativas tecnológicas que possibilitam ações voltadas para a educação especial. O Projeto Robótica com Sucata, desenvolvido pelos alunos do Colégio Estadual Rubem Nogueira, e coordenado pelo professor Antônio Cesar Ramos, visa automação residencial e também suporte para tecnologia acessiva.

“O projeto objetiva o desenvolvimento da pesquisa, da autonomia, aprendizagem baseada em problemas e da colaboração entre os alunos”, destacou o coordenador Antônio Cesar.

Os transtornos psicológicos associados a juventude também foi tema de debates no evento, que contou com a participação das psicólogas Daiane Souza e Amanda Boaventura (Faresi).

 A coordenadora do evento, Jusceli Cardoso, destacou a importância do cuidado com os estudantes. “Discutir, buscar dialogar e tentar compreender a dinâmica da ansiedade, depressão e outros processos psicossociais”, frisou.

O Getel, liderado pelas professoras Ana Cristina Santos e Jusceli Cardoso, direciona suas ações para efetivar investigações científicas que visam questionar, debater, construir e disseminar a inter-relação entre tecnologias, formação docente, processos de inclusão e a disseminação da Língua Brasileira de Sinais (Libras).