13

set

Autor: Núcleo de Jornalismo   |   Postado por: Wânia Dias às 13:00 hrs

Curso de Fisioterapia da UNEB é o melhor da Bahia; graduações da área de Saúde estão entre as melhores do país

O curso de Fisioterapia do Departamento de Ciências da Vida (DCV) do Campus I da UNEB, em Salvador, é o melhor entre as Instituições de Ensino Superior da Bahia, e figura entre os 31 cursos mais bem conceituados no Brasil.

A graduação obteve a pontuação máxima (faixa 5) no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade 2016), realizado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), vinculado ao Ministério da Educação (MEC). O resultado foi divulgado no último dia 1º de setembro.

A coordenadora do curso de Fisioterapia, Sumaia Midlej, destacou características que acredita terem sido decisivas para que o curso alcançasse o conceito máximo, como um currículo que preza pela indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão, a qualificação do corpo docente, e o sentimento de pertencimento dos estudantes em relação à universidade.

A Clínica-Escola de Fisioterapia oferece atendimento gratuito à comunidade acadêmica e também ao público externo

“Recebemos esse resultado com muita alegria. Ele representa o reconhecimento de todo o trabalho que desenvolvemos, buscando formar estudantes nos âmbitos teórico, prático e humanístico. Nosso quadro docente é composto por mestres e doutores, e nossos estudantes são comprometidos, participam ativamente dos projetos extensionistas desenvolvidos pelo curso como a Clínica-Escola, que atende gratuitamente a comunidade acadêmica e também o público externo”, pontuou a coordenadora.

A universidade também obteve nota máxima nos cursos de Farmácia e Enfermagem do Campus I, em Salvador, e nota 4 nos cursos de Fonoaudiologia e Nutrição do Campus de Salvador, e de Enfermagem dos campi de Guanambi e Senhor do Bonfim.

“O resultado do Enade reflete o compromisso e empenho de todos os servidores, professores, alunos. É fruto de um trabalho conjunto na perspectiva de ofertar uma graduação qualificada, que forme profissionais completos e alinhados às demandas do mercado”, frisou o professor Marcel Tavares, coordenador do curso de Farmácia.

A coordenadora do curso de Enfermagem, Mary Gomes, ressaltou que o estudante do curso de enfermagem da UNEB é inserido na rede de serviços de saúde do SUS desde o primeiro semestre do curso, buscando articular a teoria, a prática e a realidade do mundo do trabalho em saúde.

Estudantes de Enfermagem participam de aulas práticas desde o primeiro semestre. Foto: Colegiado de Enfermagem

“O conceito máximo no Enade é reflexo de um processo formativo desenvolvido para formar enfermeiros que desempenhem uma prática comprometida com as necessidades de saúde da população e com a consolidação do SUS, com autonomia, iniciativa, ética, raciocínio investigativo, criatividade, capacidade de resolução de problemas e de trabalho em equipe interdisciplinar e interprofissional”, destacou a docente.

Para a pró-reitora de Ensino de Graduação (Prograd), Káthia Marise Sales, o resultado do ENADE 2016 é fruto do trabalho de toda a comunidade acadêmica, dos cursos que foram bem avaliados, de seus docentes, técnicos, alunos, e também de ações que a equipe de gestão universitária  vem desenvolvendo no sentido da organização dos registros acadêmicos e das informações da universidade para o sistema de avaliação externo.

“Hoje podemos dizer que todos os cursos da UNEB que formam o profissional de saúde foram bem conceituados, com notas 4 ou 5, e colocados entre os melhores do país. Isso nos orgulha muito. Mas o trabalho continua! Este ano será a vez dos cursos de licenciatura  e queremos manter o mesmo nível de avaliação que obtivemos com as graduações da área de Ciências Sociais e agora os cursos da área de Saúde”, destacou a pró-reitora.

O curso de Farmácia oferta uma formação completa e alinhada às demandas do mercado

De acordo com o secretário especial de Avaliação Institucional (Seavi) da UNEB, Ivan Novaes, desde 2014, a Gestão Universitária, vem empreendendo o Programa de Reorganização da Base de Dados e Reorientação dos Procedimentos Acadêmicos, no qual estão algumas ações especificamente voltadas para a elevação dos índices de desempenho dos nossos cursos e da Universidade.

“Destacam-se as ações de acompanhamento e avaliações dos cursos e, particularmente orientações quanto à participação no processo institucional do Enade. Isso corre a partir do apoio às coordenações de colegiado de cursos no sentido de participação de cada etapa do Enade. São ações de caráter permanente, que visam melhorar os procedimentos de gestão acadêmica, o fluxo e disponibilidade de dados institucionais como meios de elevar os conceitos institucionais da UNEB, junto aos órgãos oficiais de avaliação, como o MEC/INEP e CEE”, ressaltou o secretário.

A edição 2016 do exame avaliou estudantes de mais de 4,3 mil graduações nas áreas de saúde e ciências agrárias, de 997 Instituições de Ensino Superior (IES).

O Enade, que é realizado desde 2004, tem como objetivo mensurar o rendimento dos discentes de graduação com relação aos conteúdos programáticos do curso, suas habilidades e competências. O exame é utilizado para compor o Conceito Preliminar de Curso (CPC) e o Índice Geral de Cursos (IGC), indicadores que são utilizados pelo MEC nos processos de avaliação da educação superior no país.

Fotos: Cindi Rios/Ascom

 

 

Deixe uma resposta

Captcha base64