23

ago

Repórter: Danilo Oliveira/Ascom   |   Postado por: Danilo Oliveira às 13:28 hrs

UNEB apoia projeto artístico-cultural para comunidades do Bairro da Paz e do Ilê Asipá

As comunidades do Bairro da Paz e da Sociedade Cultural e Religiosa Ilê Asipá, em Salvador, vão ter a oportunidade de mergulhar na cultura e arte afro-brasileiras e celebrar os seus referenciais.

O projeto Mestre Didi: revisitações artísticas vai abrir inscrições nesta sexta-feira (25) para oficinas de grafite e escultura. A iniciativa, que integra as comemorações do centenário do homenageado, é fruto da parceria entre a ong Thydêwá e o Ilê Asipá, e conta com apoio da UNEB.

As atividades são voltadas para os integrantes das comunidades e os interessados devem se inscrever até o dia 30 de agosto. A inscrição é gratuita e deve ser efetivada no terreiro, que fica localizado Rua da Gratidão, no Bairro da Paz. Estudantes podem se inscrever no Colégio Estadual Mestre Paulo dos Anjos, na mesma região.

As oficinas contam com atividades teóricas e práticas, que serão ministradas, neste e no próximo mês, também no Ilê Asipá. No dia 2 de setembro, será realizada a mesa oficial de abertura do projeto.

A oficina de grafite contará com programação nos dias 31 de agosto, 1º, 2 e 3 de setembro. Já a de escultura, será promovida nos dias 2, 9, 16, 23 e 30 de setembro (sempre aos sábados).

A iniciativa vai resultar em exposições permanentes dos grafites no muro do  Ilê Asipá e das esculturas nas instalações do terreiro. Estas serão ainda apresentadas, entre os dias 2 e 6 de outubro, no Museu Nacional da Cultura Afro-Brasileira (Muncab), no Centro Histórico de Salvador.

Submetido pela ong Thydêwá, o projeto Mestre Didi: revisitações artísticas foi um dos ganhadores do edital Agosto da Igualdade 2017, lançado pela Secretaria estadual de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi).

A UNEB apoia a iniciativa por meio de acordo de cooperação técnica firmado com a Sociedade Cultural e Religiosa Ilê Asipá, em julho de 2015.

100 anos de Mestre Didi

Artista plástico, escritor e líder espiritual. O baiano Deoscóredes Maximiliano dos Santos, popularmente conhecido como Mestre Didi (1917-2013), deixou vasta produção artística inspirada nos objetos de cultos ligados à tradição nagô. Suas esculturas e livros lhe renderam reconhecimento internacional.

Em alusão ao centenário de nascimento desse artista vanguardista, filho da ialorixá baiana Mãe Senhora, Maria Bibiana do Espírito Santo, a UNEB, por meio da Assessoria de Projetos Interinstitucionais para a Difusão da Cultura (Apidic), e a Sociedade Religiosa e Cultural Ilê Asipà organizam os eventos para celebrar a memória de Mestre Didi.

Informações: emma.prod@gmail.com.

Deixe uma resposta

Captcha base64