14

jun

Autor: Núcleo de Jornalismo   |   Postado por: Danilo Oliveira às 11:19 hrs

UNEB solicita mobilização do poder público para apuração do assassinato de egressa em Vera Cruz

Ainda consternada com o bárbaro assassinato da jovem Helem Moreira, egressa do curso de pedagogia ofertado pela UNEB no Campus de Salvador, a reitoria da universidade realizou uma solicitação formal de acompanhamento e empenho na apuração do caso para o governador do estado da Bahia, Rui Costa.

O pedido foi enviado ontem (12), por meio de ofício assinado pelo reitor da instituição, José Bites de Carvalho. “Em sua trajetória, esta Universidade sempre se posicionou ao lado dos grupos sociais mais vulneráveis e pela defesa dos seus direitos. […]Desta forma, solicitamos que as apurações sejam encaminhadas não somente no âmbito da Ilha de Itaparica, mas que tenha o tratamento investigativo consistente e suporte jurídico ampliado”, registra o documento.

O apelo foi também estendido para as Secretarias Estaduais de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS) e de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi) e para o Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Mulher da Bahia (CDDM). (Veja íntegra do ofício enviados às instituições)

Outras ações

A reitoria da UNEB também tem envidado esforços para a realização de audiências junto à SJDHDS, Sepromi e Secretaria Estadual de Políticas para as Mulheres (SPM) com o objetivo de mobilizar o poder público para a promoção de uma campanha no estado contra a violência à mulher e o feminicídio.

Como instituição que promove a reflexão crítica e a participação social, a UNEB conclama a comunidade acadêmica e a sociedade em geral para encampar a luta contra o feminicídio, o racismo e qualquer outra forma de crime e discriminação contra mulheres, negros, LGBTs e todos os grupos sociais mais vulneráveis.

Recém-formada em Pedagogia, curso do Departamento de Educação (DEDC) do Campus I da instituição, em Salvador, Helem Moreira era uma mulher militante feminista negra, que foi vítima de um crime cruel e covarde, supostamente praticado pelo próprio companheiro, de acordo com apuração preliminar.

Em alinhamento à sua vocação institucional, a UNEB constituiu uma comissão com a finalidade de propor conteúdos de relações de Gêneros e Sexualidades no Currículo de Graduação dos cursos da instituição.

A composição do grupo, publicada no Diário Oficial do Estado (DOE-BA), é resultado de discussões promovidas pela universidade e institucionalizadas pelo Centro de Estudos em Gênero, Raça/Etnia e Sexualidade (Cegres Diadorim), e objetiva dar suporte, sobretudo, às licenciaturas.

Deixe uma resposta