MAIO DA DIVERSIDADE – UNEB

No dia 17 de maio de 1990, a homossexualidade foi retirada da Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados com a Saúde (CID), publicada pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Desde então, esse é considerado o dia internacional da luta contra a homofobia, lesbofobia, bifobia e transfobia. Pelo mesmo motivo, o mês recebeu o título de “Maio da Diversidade”.

Neste momento, em que se presencia investidas contra o direito, a cidadania e a vida da população LGBT, é importante destacar o compromisso institucional da UNEB para garantia de acesso e permanência para travestis, transexuais e transgêneros.

Por meio do Sistema de Cotas, a UNEB, desde o ano de 2018, assegura 5% de sobrevagas em todos os seus cursos de graduação e pós graduação (lato e stricto sensu), nas modalidades presencial e a distância (EaD), para travestis, transexuais e transgêneros. E, no momento, festeja a entrada dos cotistas ingressantes no primeiro semestre de 2019.

É tempo de luta e resistência pela manutenção da universidade pública e gratuita, livre dos contingenciamentos orçamentários e do cerceamento a sua autonomia para que possamos ampliar e garantir as políticas de permanência. Lutaremos pela manutenção do sistema de cotas, como uma ação afirmativa fundamental não só para promoção da inclusão educacional, mas também de enfrentamento ao racismo, a lgbtfobia, ao sexismo e ao capacitismo institucional.

No Maio da Diversidade, a UNEB, por meio da Pró-Reitoria de Ações Afirmativas (Proaf), reafirma a disposição de continuar o diálogo com os movimentos LGBT, universidades e instituições governamentais, objetivando a ampliação das ações afirmativas de inclusão otimizadas pelos programas e projetos de permanência.

Pró-Reitoria de Ações Afirmativas (Proaf)