Catálogo

SERTÕES CONTEMPORÂNEOS: Rupturas e Continuidade no Semiárido

(Cód: )

Autor(es): Gislene Moreira Gomes


Produto Disponível Produto Disponível


45,00

Como Adquirir

SINOPSE

A epígrafe que abre este livro diz “Prepare o seu coração pras coisas que eu vou contar. Eu venho lá do sertão e posso não lhe agradar”, uma estrofe da música Disparada, de Geraldo Vandré (1966), é deveras oportuna. Por um lado, porque o conteúdo do livro Sertões contemporâneos: rupturas e continuidades no semiárido pode realmente desagradar os setores que controlam os meios de comunicação da região, uma vez que desvenda seus mecanismos de concentração da propriedade privada e de controle sobre os conteúdos, além da circulação da informação em mãos de poucos senhores – sustentadores dos interesses econômicos e políticos das classes detentoras do capital. Por outro lado, a epígrafe também faz jus à capacidade de Gislene Moreira de enxergar o sertão – ultimamente ressignificado como semiárido – de dentro para fora. Nesse sentido, não basta vir do sertão. É preciso estar com o coração e o olhar descolonizados, ou seja, abertos a entender além das aparências e das visões-arraigadas pela força doxa sobre o sertão, o nordeste e o nordestino. Visões preconceituosas emitidas por quem vê a realidade apenas pelas bordas e com lentes seletivas, turvadas por interesses de dominação e correspondentes valores discriminatórios atrasados no tempo.

DETALHES DO PRODUTO

  • EDITORA
  • Eduneb e Edufba
  • EDIÇÃO
  • 1
  • ALTURA
  • 21
  • ANO
  • 2018
  • LARGURA
  • 15
  • CATEGORIA
  • Ciências Sociais; Lançamentos
  • PESO
  • 0,412
  • IDIOMA
  • Português
  • PÁGINAS
  • 318
  • ISBN
  • 978-85-7887-355-4

SOBRE O(S) AUTOR(ES)

Professora adjunta da UNEB - Universidade do Estado da Bahia, na Chapada Diamantina, Departamento de Seabra. Integra os Programa de Pós-graduação em Educação e Territórios Semiáridos (PPGESA), da UNEB de Juazeiro, e do Mestrado Profissional em Ciências Ambientais da UEFS. Neta de agricultores sem-terra, formou-se doutora em Ciências Socais e Política pela Faculdade Latino-America de Ciências Sociais (Flacso-México). A tese sobre as novas leis de mídia na América Latina foi premiada como um dos melhores trabalhos sobre o Brasil e América Latina em 2012, no concurso Flacso-Brasil, Alas e Clacso. É mestre em Cultura e Sociedade pela Universidade Federal da Bahia (2007), especialista em Gestão Social para o Desenvolvimento pela UFBA (2005) e graduada em Comunicação Social pela UNEB (2002). Dedica-se a temas de agência política dos movimentos sociais, políticas de comunicação e comunicação popular na América Latina, e mais recentemente busca respostas na área da cultura para a crise ambiental. É autora do livro Sertões Contemporâneos: rupturas e continuidades no semiárido, publicado pela Edufba e Eduneb, o qual é resultado de mais de 15 anos de pesquisas junto a sobre as transformações culturais e políticas do interior nordestino nas últimas décadas. Tem ainda experiência na coordenação em projeto de pesquisa comparada internacional, tendo atuado junto Flacso-México e ao Instituto de Desenvolvimento Regional do Canadá (IDRC), entre outros. Mas sua experiência fundamental foi a ação em projetos sociais de educomunicação e direitos humanos com movimentos sociais da Bahia, e ongs como a CPT - Comissão Pastoral da Terra, Cipó Comunicação Interativa e o MOC - Movimento de Organização Comunitária. Atualmente dirige o grupo de Pesquisa Comunicação, Cultura e Sustentabilidade, certificado pela Capes, que trabalha com temas com comunicação, tecnologias, juventude e meio ambiente.