Como Publicar?

Encaminhamento de Originais

 

Quando houver a publicação de editais, observar, ainda, as normas e orientações neles contidas.

Quando não for o caso de publicação por meio de editais, como o do selo Universalis Edições, que utilizará recursos oriundos do próprio autor, programas, instituições ou outros órgãos e setores, enviar ofício à Direção da Editora, solicitando a apreciação da possibilidade de publicação e orçamento, por parte do Comitê Editorial.

Em ambos os selos (EDUNEB e Universalis Edições) deverão ser apresentados os seguintes documentos:

  • duas (2) cópias do original impressas em papel, encadernadas com espiral, sendo uma (1) via sem dados que identifiquem a autoria e/ou organização da obra;

  • uma (1) via em mídia eletrônica (CD-ROM) em Word, contendo dois arquivos – um com a obra completa e outro com um resumo da obra com aproximadamente 800 caracteres sem espaço. Quando o original contiver imagens, estas, também, deverão ser entregues, separadas, em arquivo com formato JPG ou TIFF com o Termo de Autorização de Uso de Imagens, se for o caso, sendo tudo gravado na mesma mídia eletrônica.

  • Ficha de inscrição preenchida (específica para cada selo e disponível em website da Editora);

  • Um resumo do currículo Lattes do autor e/ou organizador.

No caso de parecer do Comitê Editorial favorável à publicação pelo selo Universalis Edições, será assinado pelo autor e/ou organizador, o Contrato de Cessão de Direitos Autorais para Publicação da 1ª edição, ao qual deverá ser anexado documento com autorização do orçamento e comprovação da origem dos recursos para financiamento, por parte do autor, programas, instituições ou outros órgãos e setores.

 

Adequação de Teses e Dissertações para Livros

 

Em relação à adequação de tese ou dissertação para livro, além das orientações apresentadas anteriormente, o autor deve levar ainda as considerações descritas a seguir.

 

Apresentação

O conteúdo da tese e/ou dissertação deve ser reescrito com o intuito de abranger um público mais amplo e menos especializado do que aquele constituído pelo orientador e pela banca examinadora.

Devem ser evitados resumos, reprodução da metodologia, repetição de conceitos, excesso de citações e depoimentos dos sujeitos da pesquisa e o uso de remissivas (p.ex., ver capítulo x).

Pode ser mencionado, na apresentação da obra, que o livro resulta de trabalho de pesquisa.

Devem ser eliminadas as justificativas, os históricos de trabalhos de campo e os longos agradecimentos a indivíduos e instituições que não são do interesse de quem vai adquirir, ler e estudar o livro.

Instruções metodológicas de como utilizar melhor o livro e particularidades sobre a sua estrutura são aceitáveis desde que sucintas e objetivas.

Evitar sempre que possível o uso de termos técnicos. O último capítulo do livro já deve ser conclusivo.

 

Linguagem

Em livros técnico-científicos, a linguagem deve ser direta, clara e concisa. É perfeitamente possível escrever com clareza, correção, concisão e elegância utilizando um estilo limpo e direto.

 

Estilo

O bom estilo é constituído pelo uso correto e oportuno de palavras de sentido preciso, bem colocadas na frase. Em textos técnico-científicos, esse uso será tanto melhor quanto mais curtos forem os períodos, quanto mais direta for a ordem dos elementos fundamentais (sujeito, verbo e predicado da oração) e quanto menor o uso de orações intercaladas.

O estilo será tanto leve e agradável quanto mais sejam bem utilizados os substantivos, verbos, preposições, pronomes e artigos, e quanto mais contido for o uso de adjetivos, advérbios e conectivos.

 

Orientações para coletâneas

 

Uma coletânea é composta de textos elaborados por diversos autores em determinada área do conhecimento com uma perspectiva diversificada sobre um tema. Entretanto, tais textos devem ser muito bem articulados entre si. Sua natureza deve também advir de relato e/ou de discussão de pesquisa, enfatizando questões teóricas e metodológicas, empíricas ou de aplicação; estudos e ensaios teóricos e debates conceituais; estudos e propostas de metodologia de pesquisa; estado da arte referente à determinada temática ou subárea de saber; ou estudos, derivados de pesquisa, sobre metodologia de ensino para educação superior.

A apresentação da coletânea, pelo organizador, deve contextualizar a obra com relação às discussões da área, fazendo uma análise que demonstre interação entre os textos e/ou partes do livro, não sendo apenas um sumário comentado dos capítulos. Deve ainda apresentar relevância, caráter inovador e potencial de impacto. Espera-se que a apresentação tenha entre 10 e 15 páginas, podendo este limite ser excedido conforme a necessidade.

Recomenda-se, também, a participação de autores de instituições diversas e, se for apropriado, que abordem a diversidade regional ou internacional. É preferível que a coletânea reúna contribuições originais, mas textos já publicados em periódicos também podem ser aceitos, sendo, porém, necessário que se apresente a autorização do periódico ou da editora.

O organizador é o responsável pelo acompanhamento da coletânea junto à editora e a ele, cabe distribuir, de forma adequada e equilibrada, os capítulos que a constituirão. A reunião de textos sem a devida articulação afeta a qualidade da coletânea e compromete tanto a editora, quanto o organizador e autores.

O referido organizador deverá, ainda, estar atento às normas editoriais para publicação de originais da editora, observando, inclusive, equilíbrio no tamanho dos textos.

A coletânea não deverá exceder o número máximo de três organizadores.

 


 

Arquivos para Publicação