22

fev

Repórter: eporto   |   Postado por: eporto às 15:05 hrs

Evento no Campus XX em Brumado discutiu Educação inclusiva e Ações afirmativas

ASCOM

Marla Mathielli

 

Mesa Redonda com a Profª. Ma. Amélia Tereza Santa Rosa Maraux, Pró-Reitora de Ações Afirmativas da UNEB

Na noite da última quarta-feira (20/02) a UNEB – Campus XX realizou a formação em Educação Inclusiva e Ações Afirmativas: Formação para a comunidade acadêmica da UNEB Campus XX- Brumado, com a finalidade de desenvolver junto à Comunidade Acadêmica a capacidade de compreender a diversidade de gênero, as especificidades da cultura cigana e das pessoas com deficiência, e construir conjuntamente ações de inclusão destas populações.

A Mesa Redonda contou com a presença  Profª. Ma. Amélia Tereza Santa Rosa Maraux, Pró-Reitora de Ações Afirmativas da Universidade do Estado da Bahia – UNEB e da Profª. Cinara Bonfim Moura Docente da Rede Municipal de Ensino em Brumado, a Profª. Marília de Azevedo Alves Brito foi a mediadora da discussão.

A Pró-Reitora fez um breve apanhado sobre o histórico do ensino superior no Brasil, no qual as universidades eram dominadas pela população branca e de classe média-alta. Com a denúncia dos movimentos negros sobre desigualdade no acesso a educação, por meio de muita luta conquistaram o sistema de cotas. 

Maraux fala do pioneirismo da UNEB e da UERJ na implementação das cotas raciais em 2003. E mais uma vez a Universidade do Estado da Bahia dá mais um passo a frente rumo a inclusão das populações LGBTQI+, pessoas com deficiência e ciganos, com a ampliação do sistema de cotas que foi recentemente aprovado pelo CONSU, resolução nº 1339/2018.

Profª. Cinara Bonfim Moura Docente da Rede Municipal de Ensino em Brumado

A Profª. Moura compartilhou sua experiência e conhecimento no que diz respeito a educação especial. Explicou a diferença entre os alunos com deficiência na perspectiva do Atendimento Educacional Especializado (AEE), que classifica os discentes em três grupos: Alunos com deficiência, que têm impedimentos de longo prazo de natureza física, intelectual ou mental ou sensorial (surdos, cegos e baixa visão); Alunos com transtornos globais do desenvolvimento (TGE) são alterações no desenvolvimento neuropsicomotor, comprometimento nas relações sociais, na comunicação ou estereotipias motoras (autismo clássico) e por fim em Alunos com altas habilidades ou superdotação estes possuem talento extraordinário e hiperlexia. 

Minicurso “População LGBTQI+ e Cigana

Dentro da programação do evento ocorreram dois minicursos, durante a quinta-feira (21/02), pela manhã: Minicurso “População LGBTQI+ e Cigana” com a participação dos ministrantes Luciano Dí Maria integrante do ‘Movimento LGBTQI+’ e Pedagogo e da Muriel Marinho Pereira Discente do Curso de Psicologia da UFBA. No turno da tarde a discussão foi sobre o tema “Pessoas com Deficiências”, as palestrantes foram Fabiana Santana, graduada em Pedagogia pela UESB e pesquisadora da área de Educação Especial e a Prof. Valdirene Jardim dos Santos, formada em Letras Vernáculas pela UNEB, está atuou com pessoas com deficiência visual durante 19 anos.